Escolher o complemento certo para aliviar a dor e a inflamação da artrite pode ser confuso.

Quais suplementos são mais eficazes? Dos muitos tipos de suplementos disponíveis, os 4 a seguir foram estudados por sua capacidade de tratar a dor da artrite:  

__________________________________________________________

1.Curcumina (raiz do açafrão)

 

Estudos sugerem que a raiz do açafrão tem propriedades anti-inflamatórias. O componente ativo do açafrão, chamado curcumina, compõe apenas 3% do açafrão. Ou seja, você vai precisar ingerir muito açafrão para obter os benefícios. Uma alternativa é suplementar.

Algumas pesquisas indicam que a curcumina pode inibir a capacidade do corpo de absorver ferro, sendo assim, se você tiver alguma deficiência de ferro, converse antes com o seu médico. 

__________________________________________________________

2. Colágeno Tipo 2

O colágeno tipo II é a principal proteína estrutural na cartilagem, sendo responsável pela sua resistência, tração e firmeza. 

Ele atua em conjunto com o sistema imunológico, promovendo ações no organismo que geram maior conforto, mobilidade e flexibilidade das articulações. 

O colágeno é produzido naturalmente pelo nosso organismo, porém, à medida que envelhecemos, sua produção diminui. Por isso a suplementação é importante, pois auxilia na diminuição da degradação das articulações, da inflamação e da perda de lubrificação das articulações. O suplementação do colágeno tipo 2 contribui para diminuir os efeitos relacionados a essa queda. 

 __________________________________________________________

3. Vitamina D

 

Se você tiver artrite ou propensão a doença, seu médico poderá lhe recomendar um suplemento de vitamina D. A deficiência desta vitamina está associada ao desenvolvimento de artrose e de artrite autoimune, como artrite psoriática e artrite reumatoide (AR). Demais condições como osteoporose, fraqueza muscular, fraturas de quadril, diabetes, câncer e doenças cardíacas, também estão associadas a baixos níveis de vitamina D.

Ainda não está claro se a suplementação pode impedir o desenvolvimento ou aliviar os sintomas da artrite. Pessoas com doença renal, óssea, certos tipos de câncer ou distúrbios do cálcio devem conversar com seus médicos antes de suplementar.

A falta da vitamina D é detectável por meio de um exame de sangue.

 __________________________________________________________

4. Ômega 3 (Ácidos graxos)

 

Pesquisas sugerem que o Ômega 3 têm propriedades anti-inflamatórias. A menos que você coma peixes como salmão e cavala em dois ou mais dias na semana, é um desafio ingerir quantidades suficientes de Ômega 3 através dos alimentos. A suplementação pode ajudar.

A maioria dos suplementos de Ômega 3 estão na forma de óleo de peixe. No entanto, recomenda-se que ela seja derivada de plantas, como de sementes de linhaça, para evitar o risco de contaminação por mercúrio, metal líquido encontrado em produtos de baixa qualidade.

Ômega 3 à base de plantas também é uma opção para quem segue uma dieta vegetariana ou vegana.

Lembre-se de que o Ômega 3 encontrado no óleo de peixe pode ser diferente daquele de origem vegetal. O óleo de peixe contém ácido eicosapentaenoico [EPA] e ácido docosaexaenoico [DHA], enquanto as sementes de linhaça, por exemplo, contêm ácido alfa-linolênico [ALA]. Essa diferença pode afetar a dosagem.

A ingestão diária de Ômega 3 pode aumentar o risco de sangramento e pode não ser apropriada se você tomar um anticoagulante, como a varfarina. Mas não há um consenso médico sobre o assunto.

Em geral, se você tomar algum suplemento por 2 a 6 meses e não notar nenhum alívio dos sintomas da artrite, verifique com seu médico outras opções. As opiniões sobre as doses recomendadas para suplementos podem variar. 

Antes de começar um novo tratamento, fale com seu médico ou farmacêutico para garantir que o conteúdo e a dosagem do suplemento sejam adequados para sua condição e não interfiram com outros medicamentos e suplementos que você já utiliza.

Alguns suplementos podem causar sérios problemas de saúde se forem tomados em altas doses ou combinados com outros suplementos e medicamentos.

Lembre-se, os suplementos não são uma solução rápida. Eles podem demorar para fazer efeito - semanas ou até meses - e fornecer apenas uma modesta diminuição da dor. Quando você combina suplementos com outros tratamentos, como dieta anti-inflamatória e exercícios, a chance de sucesso para o alívio da dor aumenta.


Deixe um comentário


Ver artigo completo

Use o poder da Cúrcuma e aumente sua imunidade com curcumina no período de infecções virais.
Use o poder da Cúrcuma e aumente sua imunidade com curcumina no período de infecções virais.

A cúrucuma ajuda a fortalecer nossa imunidade, o principal ingrediente que salva vidas na cúrcuma é cerca do 3-5% da curcumina; um fito-derivado, que contém propriedades curativas.
Ver artigo completo
7 técnicas simples para reduzir a dor no joelho
7 técnicas simples para reduzir a dor no joelho

4 Comentários

Quando sentimos dor nos joelhos, as causas podem ser múltiplas, desde uma decorrência da prática esportiva até mesmo uma doença secundária, que deve ser investigada por médico especialista.
Ver artigo completo
Dá para tratar a dor no joelho, pé e quadril sem tomar remédio
Dá para tratar a dor no joelho, pé e quadril sem tomar remédio

Em uma pesquisa recente apuramos um dado curioso: dentre 94 pessoas perguntadas, somente duas afirmam não sentir dores em seus joelhos frequentemente, recorrendo, muitas delas, a tratamentos contínuos, medicamentosos e a terapias complementares nem sempre tão eficazes.
Ver artigo completo